Indice:

O Que é a Taurina

A taurina, ou ácido 2-aminoetanosulfónico é um ácido orgânico, que contém enxofre, se encontra na bílis. É um dos aminoácidos não-essenciais mais abundantes do nosso organismo, especialmente nos músculos esqueléticos, no coração e no cérebro (bem como nos intestinos e ossos esqueléticos). A Taurina é um aminoácido essencial para os gatos. Age com a glicina e o ácido alfa-aminobutírico como um transmissor neuroinibidor. É sintetizado, no fígado e no cérebro, a partir da metionina e cisteína, juntamente com a vitamina B6. A Taurina é o único ácido sulfônico conhecido a ser produzido por meios naturais.

o que é taurina

composição da taurina

A Taurina atua como emulsionante dos lípidos, no intestino delgado, promovendo a sua absorção intestinal, já que é um dos ácidos mais abundantes da bílis (o ácido quenodesoxicólico). A taurina age ainda como transmissor metabólico e fortalece as contrações cardíacas.

No que a Taurina é Utilizada?

A Taurina é utilizada em bebidas energéticas por seu efeito desintoxicante, ajuda na excreção de substâncias que não são mais importantes para o nosso organismo através do fígado. Intensifica os efeitos da insulina, é responsável por um melhor trabalho do metabolismo de glicose e aminoácidos, pode ajudar no anabolismo. A Taurina não se une a enzimas e proteínas, mas possui um papel essencial no metabolismo dos ácidos da bílis.

Suplementos de taurina

  • A taurina, também é vendida como suplemento alimentar na forma de capsulas ou como pó para ingestão oral.
  • A taurina geralmente é utilizada em suplementos alimentares junto e combinada a creatina.
  • A taurina está sendo incluída em formas energéticas que contém vitaminas (especialmente do grupo B), carboidrato e cafeína por sua capacidade estimulante, como bebidas energéticas.

Como tomar a taurina:

Tomar  3 vezes ao dia em doses de 500 mg cada de taurina, isto ira ajudar a reduz o catabolismo protéico maximizando o aproveitamento de proteínas ingeridas. Indivíduos que possuem algum tipo de problemas renais ou hepáticos devem consultar um médico antes do seu toma-la.

Benefícios do uso da Taurina:

Até pouco tempo a principal função dada para a taurina era na sua importância na ajuda da formação do açido da bilis, necessários para absorção de lipídios. No fígado, a taurina é conjugada à ácidos biliares para formar os sais biliares, os quais são excretados na bile. Os sais biliares conjugados com a taurina são eficientes detergentes e bastante solúveis em água e, portanto, têm grande capacidade de emulsificar as gorduras dietéticas. Atualmente, existem evidências que a taurina participa de várias outras funções fisiológicas importantes:

- Tem ação osmorregulatória;
- Auxilia no desenvolvimento do sistema nervoso e neuromodulação;
- Ação antioxidante, combatendo os radicais livres que danificam as membranas celulares;
- Ação desintoxicante, facilitando a excreção de substâncias pelo fígado que não são mais importantes ao corpo;
- Fortalece e aumenta a força das contrações cardíacas e protege as células do coração;
- Diminui a pressão sanguínea de pacientes hipertensos;
- Estabiliza os níveis de colesterol no sangue;
- Pode beneficiar pacientes com doença hepática, como a hepatite aguda;
- Auxilia na estabilização das células da retina, protegendo as células fotoreceptoras da retina e regulando a pressão osmótica do olho;
- Age como modulador do crescimento, prevenindo retardo de crescimento infantil;
- É essencial para o normal desenvolvimento de recém-nascidos, e por esse motivo, é adicionada à fórmulas infantis comerciais.

Recomendações e toxicidade

Não existem recomendações diárias estabelecidas para este aminoácido, mas segundo alguns estudos, as necessidades diárias são estimadas em torno de 3 a 6gramas/dia.

Não há relatos na literatura de toxicidade por ingestão excessiva de taurina. Não foram observados efeitos adversos em indivíduos que receberam doses orais diárias de taurina variando de 3-6 gramas durante seis meses.

Efeitos da taurina nos músculos

A taurina mostrou estar envolvida nos mecanismos de excitação – contração de músculo esquelético, afetando a transmissão dos mais elétricos dirigidos para as fibras musculares. Isso é particularmente importante para assegurar um ótimo desempenho dos músculos.

Evidencia cientificas: em um estudo feito em ratos, investigadores examinaram os músculos gastrocnêmio, sóleo e o músculo extensor longo dos dedos (ELD), tendo cortado previamente o estimulo nervoso a estes músculos por 28 dias. No ELD, um músculo no qual as fibras rápidas predominam, isso causou uma duplicação na concentração de taurina. No gastrocnêmio, um músculo com uma mistura de fibras lentas, a concentração de taurina aumentou, mas menos que no que no ELD.

No sóleo, no qual fibras lentas predominam, nenhuma mudança foi observada.

Conclusão: músculos demonstram uma resposta especifica a respeito da taurina: fibras rápidas são mais afetadas que fibras lentas. Sendo que em seres humanos as fibras mais rápidas hipertrofiam em resposta ao treinamento resistido, seria esperado que a taurina pudesse ajudar no crescimento de fibras musculares junto com treinamento de alta intensidade.

Efeitos da taurina no sistema nervoso

A taurina é encontrada em níveis significativos em todos os tecidos exitaveis do sistema nervoso central, no qual os tecidos têm um papel importante na regulação.

Se a transmissão do impulso nervoso não acontece corretamente no nível neuro-muscular, a contração muscular será comprometida e o desempenho esportivo não será alcançado.

Há evidencias de que a taurina atua como um neuro transmissor ( uma mensagem química  no sistema nervoso).

É muito útil na epilepsia por diminuir a freqüência de convulsões epilepsia e crises, como também normalizar os níveis de ácido glutâmico ( que aparentemente é anormalmente alto em epilépticos).