Maça – Propriedades Nutricionais

Estudos recentes, realizados na Finlândia, onde mais de 10.000 pessoas foram acompanhadas durante 28 anos, sugere que o consumo da maçã pode ser um fator protetor de doenças cardiovasculares.

Uma análise adicional da nutrição do idoso de Veranópolis, cidade localizada no interior do Rio Grande do Sul, onde a população consome vários produtos derivados da maçã, destacando-se o chá de maçã feito a partir da maçã seca, comprovou cientificamente que as pessoas apresentavam expectativa de vida superior à média do Brasil.

De origem desconhecida, tem povoado o imaginário popular como símbolo do pecado original, já que Eva tentou Adão com uma maçã, condenando a humanidade a viver fora do paraíso. Responsável pela guerra de Tróia e pelo encantamento de Branca de Neve, até que um príncipe a tirasse do sono eterno, a maçã conta atualmente com mais de mil variedades derivadas simultaneamente de espécies da Ásia Central e Ocidental, e de misturas com macieiras européias.

A maçã é um dos frutos mais apreciados do mundo: além de 85% de água, contém 12% de açúcar, ácidos orgânicos, pectina, tanino, vitaminas B1, B2, PP,C, E e provitamina A.

O agradável aroma da maça é devido a uma essência existente na sua casca.

Refrescante pelo seu abundante suco, ligeiramente ácido, estimula as glândulas digestivas e protege a mucosa gástrica.

É um excelente alimento complementar que favorece especialmente a assimilação do cálcio.

A maçã, por suas reconhecidas propriedades antioxidantes, tem numerosas utilizações. Sua polpa cozida é calmante e seu suco fresco retarda o aparecimento de rugas e a flacidez da epiderme. Comida com sua casca proporciona a ingestão de fibras e sacia a fome.

Coma maçãs com casca, crua ou cozida, com canela e açúcar mascavo; tome duas a três xícaras de chá de maçã por dia. A maçã se constitui – a qualquer hora e em qualquer lugar – em uma saborosa sobremesa, lanche ou ceia.